Mais a visão se aprofunda,
mais estrelas se percebem,
na escuridão...

3 de agosto de 2011

O dia que faltou



Pergunto ao meu coração, que tanto acreditava:
Por que não tivemos um dia mais?

Por toda a minha eternidade,
sempre me faltará esse dia completo e dedicado a ti,
de proximidade, afeto e atenção exclusiva.

Por que não um mais dia
de te levar junto ao meu peito a caminhar,
sentar à sombra e relembrar antigas histórias tuas,
e uma vez mais pronunciar todas palavras
que te faziam feliz?

Por que não mais um dia
de ver o sol poente e o anoitecer,
de te aconchegar com cantigas de ninar,
e dizer as promessas em que queríamos acreditar?

Por toda a minha eternidade,
sempre me faltará esse dia,
para aceitar a verdade do fundo dos teus olhos,
um dia pleno de serena despedida,
antes de te adormecer...

E agora, só posso te enviar este dia irreal,
recriado com o meu coração,
desejando que o recebas
como se o houvéssemos vivido.

17.01.2009 (versão)
©Alfredo Cyrino / Indigo Virgo®